19 de novembro de 2009

JUDIA É DETIDA POR USAR XALE RELIGIOSO (TALLIT) NO MURO DAS LAMENTAÇÕES EM JERUSALÉM

Fonte: Reuters - Jerusalém

Uma israelense foi detida na quarta-feira no local mais sagrado do Judaísmo por usar um xale de oração (Tallit) que, segundo os religiosos ortodoxos, só poderia ser envergado por homens.




O incidente no Muro das Lamentações mostra as profundas divisões entre vertentes mais liberais do Judaísmo e os poderosos ortodoxos, a maioria dos quais rejeita qualquer papel ativo nas orações para as mulheres.

A estudante de Medicina Nofrat Frankel, de 25 anos, foi detida quando rezava no local ao lado de outras 40 mulheres. Após um protesto de judeus ortodoxos que a viram com o xale ("tallith", em hebraico), a polícia a retirou do local e a manteve detida por duas horas, para então determinar que ela fique longe do Muro das Lamentações durante 15 dias, segundo uma porta-voz.

Micky Rosenfeld, porta-voz da polícia, disse que a estudante supostamente violou uma decisão da Justiça israelense que, seguindo os preceitos ortodoxos, proíbe que as mulheres usem trajes religiosos no local sagrado.

"As tensões explodiram, houve empurrões e gritos e a polícia interveio para evitar a violência", disse Rosenfeld, acrescentando que não houve feridos e ninguém mais foi preso.

Frankel pode ser condenada a até seis meses de prisão e multa de 10 mil shekels [cerca de R$ 3.400] por realizar um gesto religioso ofensivo, segundo Anat Hoffman, diretora de um grupo que patrocina as "Mulheres do Muro".

A acusada também segurava uma Torá, pergaminho bíblico judaico, contrariando a tradição ortodoxa, mas a polícia não citou isso como razão para detê-la.

O grupo de Hoffman defende uma maior abertura à participação das mulheres nas orações no Muro das Lamentações, e nas últimas duas décadas teve frequentes atritos com os ortodoxos. Ela disse que esta é a primeira vez que uma das suas seguidoras é presa.

"Isso é ridículo. Se não posso vestir um traje religioso no Muro das Lamentações, onde posso?", disse ela à Reuters.

O rabino Shmuel Rabinovich, responsável pelo local, afirmou à rádio Israel que a presença do grupo de Hoffman no Muro é uma "dessacralização".

2 comentários:

Diogo ! disse...

Olá Leonardo.

Sou de Duque de Caxias(RJ). Meu pai e meu irmão trabalharam para judeus - não os mesmos - durante anos. Sempre tive respeito e muita curiosidade pela cultura em si. Tô eu aqui desfrutando do seu blog. Parabéns.

Sobre esse tallit eu pergunto: Existem vários modelos? Pois vi num casamento um que o noivo usava e que não cobria a cabeça e só ficava sobre os ombros.PS: Tipo o comum xale ocidental que usamos em dias frios sabe ?

Tem diferença ? Pode me enviar fotos ?

Outra dúvida. Se eu, que não sou judeu, for a um casamento judeu tenho que por o kipá na cabeça pra entrar na sinagoga ou posso entrar sem. Ou pior, nem posso entrar ?

Grato desde já pelas respostas
Um abraço

Diogo Santos
Balneario Camboriu(SC)

wool tallit disse...

The perfection of God lies not in being merely one thing or another, but all things at all times. God is darkness and light and goodness and evil.