25 de setembro de 2008

DENOMINAÇÕES JUDAICAS: MOVIMENTO REFORMISTA

Uma das verdadeiras dificuldades que as pessoas que procuram o Judaísmo têm é decidir qual movimento escolher

Os judeus reformistas aceitam a lei judaica, porém colocam ênfase na autonomia moral dos indivíduos que decidem quais leis têm significado religioso para eles



No Brasil, fala-se em três movimentos principais; além destes, há o que podemos chamar de instituições religiosas tradicionais não filiadas a nenhum dos movimentos mas que carregam as tradições de onde vieram seus fundadores (Rússia, Romênia, Bessarábia, Hungria, Portugal, Egito, Líbano, etc.); bem como alguns judeus que não se filiam a nenhum dos grupos.

Judaísmo Reformista/Progressista

Nos EUA os reformistas representam cerca de 45% dos judeus filiados e são o maior grupo judaico norte-americano. No Brasil não há estatísticas a respeito, mas trata-se de um grupo minoritário. Embora não haja dados estatísticos precisos, acredita-se que a maioria dos judeus filiados sejam conservadores/massortí, e provavelmente a parcela de ortodoxos seja maior aqui do que nos EUA. É muito grande o número de judeus não-praticantes e/ou não filiados a quaisquer dos movimentos.

Lei Judaica

Os judeus reformistas aceitam a lei judaica, porém colocam ênfase na autonomia moral dos indivíduos que decidem quais leis têm significado religioso para eles. No judaísmo reformista, o estudo da Torá, do Talmud e da Halachá são estimulados e considerados a fonte maior da tradição judaica, com o foco maior nas ações sociais e éticas baseadas nos escritos dos profetas.

É importante mencionar que todos os movimentos judaicos apóiam e mantêm inúmeras entidades de cunho social, pois o conceito de tsedacá, justiça social, é fundamental dentro do povo judeu e considerado uma mitsvá, um mandamento.
Hebraico e vernacular

Geralmente, o serviço religioso reformista nem sempre é feito inteiramente em hebraico, como nos movimentos ortodoxo e conservador/massortí; muitas orações são feitas na língua natal e podem ser incluídos textos inspiradores. Assim como no movimento conservador/massortí, o serviço religioso é igualitário: homens e mulheres sentam-se juntos nos serviços religiosos, compõem o minián (quorum mínimo de dez pessoas judias adultas para a realização de um serviço religioso público) e sobem ao púlpito para ler na Torá. Pode-se andar de carro no Shabat para ir à sinagoga e as mulheres podem ser ordenadas como rabinas.
Flexibilidade

O movimento reformista é muitas vezes considerado, inclusive por alguns dos seus próprios membros, como o mais flexível em termos de práticas religiosas. Por exemplo, a dieta casher é estimulada, mas não obrigatória. Atualmente todas as instituições judaicas reformistas oferecem comida casher dentro de suas sedes, numa tendência geral, dentro do movimento, de retorno às práticas tradicionais.
Matrilinearidade/patrilinearidade

O judaísmo reformista aceita a matrilinearidade (filhos de uma mãe judia são judeus), mas defende também a patrilinearidade sob certas condições. Assim sendo, considera também que os filhos de um pai judeu com uma mãe não-judia são judeus desde que tenham sido criados dentro do judaísmo, participem da vida judaica e se identifiquem publicamente como judeus por meio de diversas ações religiosas formais. Portanto, para o movimento reformista os filhos de um casamento desta natureza não precisam se converter para serem reconhecidos como judeus.

O reconhecimento da patrilinearidade não é compartilhado pelos movimentos conservador/massortí e ortodoxo, que não reconhecem esses filhos como judeus. Conservadores e ortodoxos seguem apenas a matrilinearidade, ou seja, só reconhecem como judeus os filhos de uma mãe judia, seja ela nascida judia ou convertida de acordo com cada movimento. O potencial de problemas aqui é óbvio.
Conversões



Uma das etapas da cerimônia de conversão ao Judaísmo: Mulher imersa no "Mikveh" (Banho ritual)

O movimento reformista conta com o maior número de convertidos entre todos os movimentos. Famílias compostas por casamentos inter-religiosos são aceitas, e nos EUA há um programa efetivo para alcançar e incluir estas famílias no meio judaico.

As conversões realizadas por rabinos reformistas, dentro e fora de Israel, são reconhecidas pelo Estado de Israel, conferindo aos convertidos o direito de Aliá, a Lei de Retorno, que defende o direito de todo judeu morar em Israel.

Para mais informações, visite os websites do Movimento Reformista e da World Union for Progressive Judaism (WUPJ). No Brasil a única organização a representar o movimento reformista é a WUPJ for Latin America (em português, inglês e espanhol).
PERIGO: JUDAÍSMO MESSIÂNICO




Nenhuma denominação judaica oficial (Ortodoxa, Conservadora, Reformista e Reconstrucionista) reconhece o "Judaísmo Messiânico", que foi fundado em meados do Século XX por evangélicos. Seus seguidores não têm direito à Lei do Retorno (Aliah)


IMPORTANTE! Por fim, é fundamental ressaltar que o chamado "judaísmo messiânico" não é um movimento judaico. Apesar de assim se auto-intitular, não faz parte do povo judeu e é completamente estranho ao mesmo, uma vez que nega a Unicidade de D-us (um dos princípios fundamentais do judaísmo) e desconsidera inúmeros requisitos necessários para a identificação do Messias. Esta premissa é compartilhada por todos os movimentos: “judaísmo messiânico” não é judaísmo.

Os fundadores do "Judaísmo Messiânico" sequer foram judeus





Créditos:

Texto adaptado do site em inglês www.convert.org com a permissão de Barbara Shair
Tradução: Fábio Lacerda
Edição: Adriana Lacerda, Uri Lam e Mariane Dinis
Adaptação para o judaísmo brasileiro: Uri Lam
Agradecimentos especiais: Uri Lam, Mariane Dinis e Fernanda Goulart

15 comentários:

Anônimo disse...

Como é que os fundadores do judaísmo messiânico não foram judeus? Yeshua de Natzeret, o Rabino fazedor de milagres, nasceu aonde? os seus talmidim, TODOS eles, também chamados apóstolos, nasceram onde? frequentaram sinagogas onde? quem espalhou o messianismo ao mundo, FORAM OS JUDEUS! pelo amor de Deus, se há qualquer temor de Deus em vocês, não divulguem informações erradas! judeus messiânicos são aqueles que, lendo e estudando toda a Bíblia,entenderam que NINGUÉM MAIS cumpriu TODAS as profecias bíblicas, senão Yeshua. Nâo pode ser nenhuma coincidência. O Messias vem, mas esses pseudo-entendidos, que não sabiam a Torah nem para eles, o negaram e o crucificaram. E continuam fazendo o mesmo agora, imersos naquilo que a Torah condena, cheios de objetos de sorte, cheios do esoterismo da cabala...mas Yeshua...Yeshua? não! e a Torah, que ensina tratar muito bem o estrangeiro, e tratá-lo como irmão se ele quiser ser um dos judeus, não é respeitada por esses que falam de amor, mas não vivem nenhum amor. Porque aqueles que são judeus DE SANGUE, herança genética, são discriminados, destratados, não apenas contra a Torah, mas contra os Direitos Humanos! eles não são judeus? se liguem!!! é Israel exterminando Israel, fechando os olhos para seus próprios irmãos, a vergonha da vergonha...um holocausto praticado no escuro da estupidez, da ignorância, da falta de luz, da falta de conhecer um Deus que fez TODOS OS SERES HUMANOS À SUA IMAGEM E SEMELHANÇA. Não tem amor nem para com seus próprios genes, tentando negar-lhes a cidadania e assim, exterminando em cada um desses, um mundo, um ramo em Israel...pior que isso, o que mais? se fechar, é a pior coisa. Muitas dessas suas afirmações estão erradas. Os messiânicos não negam a unicidade de Deus. Ficou louco, meu? isso não é contra a Torah, a mentira, o propagar informações erradas? ou você não sabe, ou fez de propósito; já que muitos não lêem nem a Bíblia, sequer vão se dar ao trabalho de saber a verdade sobre os messiânicos; sobre Quem é Yeshua, o Filho de Deus que os "entendidos" crucificaram POR INVEJA. E acham que Deus deixaria isso barato? mas olha: ELE É O ETERNO! Está vivo para sempre e um dia vai retornar para o desfecho final, a paz eterna. Você não crê nisso, que está lá em Isaías, e lá em Jeremias 31:31? pois bem, não sou sua inimiga. Sei co-existir. Você não? então, se liga nesses seus alertas de "cuidado". Alardeie "cuidado" com a ignorância, porque ela mata! matou os PRIMEIROS MESSIÂNICOS, TODOS ELES JUDEUS: a inveja de quem nunca suportará a Verdade.
ABraço.
Lopes

Anônimo disse...

Cara Lopes;

O JUDAÍSMO MESSIÂNICO foi fundado por uma denominação evangélica Batista no sul dos Estados Unidos em meados da década de 50. Seus missionários tentam convencer judeus tradicionais que eles podem continuar seguindo o Judaísmo mesmo acreditando na divindade de Jesus Cristo; mesmo isso sendo totalmente incompatível. A reza básica do Judaísmo, antes do nascimento de Jesus Cristo, diz: "Shemah Israel! Adonai Eloheinu, Adonai Ehad!" Escute Israel! O Senhor é nosso Deus, o Senhor é Um". Ou seja, para o Judaísmo a dita "Santa Trindade" (Deus Pai, Filho e Espírito Santo) está fora. Portanto, os pseudo judeus messiânicos tem todo o direito de serem cristãos, basta assumirem isso. Agora, querer infiltrar-se no Judaísmo e ser reconhecido em Israel, um pequeno país construído com o sangue e suor dos judeus, é outro assunto. Além do mais, se você sabe "co-existir" aceite os judeus como eles são e assuma a sua condição de cristã.
Não adianta ameaçar com "então, se liga nesses seus alertas de "cuidado". Alardeie "cuidado" com a ignorância, porque ela mata!" Que não funciona.
CUIDADO: OS JUDEUS MESSIÂNICOS NÃO SÃO JUDEUS!! ELES SÃO UMA DENOMINAÇÃO EVANGÉLICA NÃO RECONHECIDA PELO JUDAÍSMO TRADICIONAL E NÃO TÊM O DIREITO DE FAZER ALIAH (IMIGRAR) E VIVER EM ISRAEL!

Anônimo disse...

Caro Sr Jose, verifico que não está ciente de fatos, então quero endossar o que Lopes lhe ecreveu.
Primeiro, o "Judaismo Messianico" não nasceu da forma que o Sr, descreveu, pelo que verifiquei, o que nasceu da forma explicada foi um movimento de evangelismo estratégico.
O Judaismo Messianico, fora o que lopes escreveu, teve seu reinicio em 1886, na Russia com o despertamento de um Rabino e toda uma congregação reconhecendo que Yeshua é o Mashiah de Yisrael enviado por HaShem.
Em segundo lugar, o Knesset, declarou que os Judeu Messianicos terão de serem aceitos como parte integrante do povo de Yisrael como Judeus.
E para terminar a grande parte dos Judeus messianicos agredita ser Yeshua o filho de HaShem e não ser o próprio D~us.
Lembrando ao querido que levantar falso testemunho é pecado.

Yisrael BenYossef

Shalom Aleichem!!!

Anônimo disse...

Pelo que entendi, de fato, os messianicos não podem ser considerados judeus, porque judeu é aquele que professa a fé judaíco e espera o messias, que não é Jesus, sendo assim, os messianicos é outra religião, que quer angariar os mesmos direitos dos judeus.
O que tem é alguns israelitas nesse movimento religioso recente e inventado, mas israelitas tem evangélicos e católicos, logo não são judeus.

Eltz disse...

Deus é espirito e importa que o adoramos me espirito e em verdade !!!Meu avô foi encontrado por uma familia no litoral de S J da Barra,bem menino,faminto sem parentes sem falar portugues,com marcas nos braços em um lugar muito precario ,tinha masrcas nos braços,e provalvelmente era judeu,morreu ainda jovem,sem nunhum parente,temos curiosidade de saber se ele era realmente judeu.

Anônimo disse...

Onde está escrito que o Knesset (Congresso) Israelense pensa em aceitar judeus messiânicos?! Talvez, sejam aceitas pessoas nascidas judias que se converteram à outras religiões, mas não pseudo-judeus messiânicos que não possuem nenhuma ligação com o Judaísmo tradicional.

Anônimo disse...

Eltz;

Comovente a história de seu avô, mas ela não, necessariamente, indica uma ligação com o Judaísmo. Após a 2ª Guerra Mundial, uma forma de identificar órfãos judeus era verificar se eles sabiam de cor alguma reza em hebraico, conheciam algumas palavras do idioma ou práticas religiosas que, infelizmente, no caso de seu avô é impossível verificar.

Anônimo disse...

É MUITA CONFUSÃO NESTE SITE PARA POUCO ESCLARECIMENTO, PRIMEIRO QUANDO FALAMOS DE JUDEUS ESTAMOS FALANDO DE RELIGIÃO JUDAICA, QUE ACEITA A TORÁ E NÃO OS ESCRITOS GREGOS (NOVO TESTAMENTO), ISTO É PARA CATÓLICOS, EVANGÉLICOS E OS DITOS JUDEUS MESSIÂNICOS.
TODAS AS CORRENTES JUDAICAS ORTODOXAS,CONSERVATIVAS, LIBERAL E RECONSTRUCIONISTAS DISCUTEM MUITO ENTRE SI, MAS SÃO JUDUES ESPERAM O MESSIAS, UNS DIZEM QUE SERÁ UMA PESSOA, OUTROS UMA NOVA ERA.
A MISSÃO DO MESSIAS É INSTAURAR A PAZ UNIVERSAL, PRIMEIRO EM ISRAEL, NISTO TODO JUDEU ESTA DE ACORDO E ACEITAM.
NO CASO DO MESSIAS PROFESSADO PELO JUDAISMO MESSIANICO, É UM ENGODO, UMA FALSA IDEOLOGIA, SENDO ASSIM ELES, NÃO SÃO JUDEUS, É MAIS UMA SEITA CRISTÃ, UMA VEZ QUE BAR KOCBA E OUTROS FALSOS MESSIAS COMO JESUS DE NAZARÉ, FRUSTARAM AS ESPERANÇAS MESSIANICAS E FORAM FALSOS MESSIAS.
JESUS FOI APENAS UM BOM HOMEM, APENAS ISTO.
VAMOS SER SINCEROS NUNCA O KNESSET E NENHUMA AUTORIDADE SÉRIA EM ISRAEL, DEU APOIO A ESTE MOVIMENTO ESTRANHO QUE SURGIU DA NOITE PARA O DIA. QUEM ADIRIU ESTE MOVIMENTO PRIMEIRO FOI A AGREJA CATÓLICA POR MEIO DO APÓSTOLO PEDRO, PAULO QUE ERAM ISRAELITAS, ENTRARAM NA SEITA DE JESUS DE NAZARÉ E DEIXARAM DE SER JUDEUS, FICARM CRISTÃOS, PORQUE PASSARAM A SEGUIR O CRISTO, O FALSO MESSIAS.
ACHO QUE AGORA FICOU CLARO, E TODA PESSOA QUE CONHECE TEOLOGIA CRISTÃ E DE BOM SENSO SABE MUITO BEM O QUE EU ACABEI DE ESCREVER.
FICOU CLARO QUE O MOVIMENTO MESSIANICO QUE TEM ALGUNS ISRAELITAS NÃO É JUDAISMO, MAS UMA SEITA CRISTÃ.

Anônimo disse...

GENTE: Pra que confusão com o judaísmo messiânico??? Se eles são ou não são fundados por judeus, NÃO IMPORTA!!!! Seguem doutrinas tando do Judaísmo como do Cristianismo... Isso é ótimo, diálogo inter religioso... Deixem isso de lado. Se vocês não são JMs (e creio que não sejam) Deixem! TODOS TÊM DIREITO A MORAR EM QUALQUER LUGAR, CONTANTO QUE NÃO FAÇA MAL A OUTRAS PESSOAS... Ninguém deu o direito a NINGUÉM de uma terra. Apenas respeito, e o JM é tanto Judeu como Cristão...

Anônimo disse...

Sou simpatizante do judaísmo, não sou judia. Tenho pesquisado muito sobre o judaísmo, sem contudo ser uma doutora no assunto. Mas tenho que concordar com a maioria que aqui cita a diferença entre judaísmo e o judaísmo messianico. Este último que no meu entender é um movimento cristão, a partir do momento que acreditam que o messias seja Jesus Cristo.
Basta ler a Torá para entender claramente que o messias virá. Não desmerecendo a figura de yeshua. Há muitas controvérsias. Todas as religiões existentes se fundam no judaísmo, através de inúmeras traduções ao longo dos séculos, com isso cada um foi interpretando conforme seus desejos mundanos, mas é certo de que o judaísmo é a única religião onde tudo começou.
É por isso que aprendi a amar esse povo tão sofrido e invejado ao longo dos Tempos.
E para quê discutir um assunto como esse, a própria Torá nos diz que o Eterno nos fala através de nossos corações, nos inspirando e nos dano o caminho, desde o instante que nos comprometamos em seguir suas Leis, é somente isso que Ele deseja de nós. Portanto, na minha opinião não devemos discutir, estamos perdendo tempo com isso ao invés de procurarmos saber mais sobre as Leis do Criador e seguí-las com amor. Com certeza fazendo isso, Ele nos guiará e nos dará a direção certa, sem com isso nos deixarmos envolver com forças que só querem nos tirar do caminho que leva até O Eterno, pois essa sim, é a nossa razão de viver.
Sem mais,
Shalom.

Anônimo disse...

Peço a todos que falam de "Judaismo Messiânico" que não botem todos ditos J.M. no mesmo saco. O J.M. genuino, não é uma seita, e sim pessoas que são judias e/ou Bnei Noach/Prosélitos, que tem o testemunho do Messias Yeshua, agora não é um direito meu Crêr que esta certa pessoa Yeshua é o Messias? como existem muitos judeus em Israel, que creem que certa pessoas é o Messias, outro que que outro é o Messias, então não posso crer que Yeshua é o Messias?

Sabe porque vocês estão distribuindo informações erradas, e até entendo vocês?! Porque o Cristianismo que veio através de Constantino, sugou algumas coisas do judaímo, incluindo o messias e paganizou tudo, apresentando um falso messias, um messias que é Deus, que não cumpriu a torah, que veio anular, que veio criar um igreja para si mesmo, e assim vai... sendo que isso não é o verdadeiro Messias Yeshua.

VOCÊ JA SE PERGUNTOU O PORQUE ISRAEL NÃO ACEITA JESUS? O QUE ENSINAM A RESPEITO DO JESUS HOJE EM DIA: 1º QUE ELE É UM MESSIAS DEUS, COMPOSTO DE TRÊS DIVINDADES, OU SEJA UM DEUS DE TRÊS CABEÇAS! 2º ENSINAM QUE NÃO FOI CRIADO, POIS SEMPRE EXISTIU. 3º VEIO CRIAR UM IGREJA PARA SI MESMO. 4º ELE CUMPRIU A TORAH PARA QUE NINGUÉM PRECISASSE CUMPRIR. 5º DERAM PARA ELE UMA APARÊNCIA DE ROMANO. 6º A TORAH É "VELHO TESTAMENTO", PORTANTO NÃO PRECISAMOS CUMPRIR, POIS ESTAMOS NA ERA DA GRAÇA. 7º QUE PODE SER ADORADO. 8º QUE DEVEMOS NOS CONVERTER A ELE E NÃO AO ETERNO. 9º TEM COMO NOME JESUS, ENTRE OUTROS NOMES, E NÃO YESHUA (OBS: NOME NÃO SE TRADUZ). 10º FOI CONTRA A TORAH (OBS: QUE CONTRADIÇÃO, COMO ELE FOI CONTRA A TORAH SE ELES MESMO DIZEM QUE ELE CUMPRIU? ENTENDE?). ESTES SÃO OS MOTIVOS ENTRE MUITOS OUTROS DO O PORQUE OS JUDEUS NUNCA ACEITARÃO ESTE MESSIAS DE HOJE EM DIA, AGORA SE PREGASSEM DE ACORDO COM O QUE A BÍBLIA REALMENTE FALA, QUE: 1º SEU NOME É YESHUA, QUE VEIO EM SUA PRIMEIRA VINDA COM COMO BEN YOSEF, O SERVO SOFREDOR. 2º É O MESSIAS, HOMEM, E NÃO UM DEUS, OU UMA MANIFESTAÇÃO DE DEUS, E NEM UM DEUS INFERIOR, E SIM O MESSIAS HOMEM. 3º QUE VEIO RESTAURAR A CONGREGAÇÃO DO ETERNO ATRAVÉS DE SEU SACRIFÍCIO PERFEITO PARA O ETERNO. 4º QUE ELE DEU UM EXEMPLO DE VIDA, CUMPRINDO A TORAH, SENDO ZELOSO COM A LEI DO ETERNO, FAÇAMOS O MESMO. 5º QUE ÉRA UM JUDEU, SE VESTIA COMO JUDEU. 6º QUE A TORAH, NUNCA FOI ABOLIDA, E QUE ELA É O PADRÃO REFERENCIAL DE COMO DEVEMOS SERVIR A D'US. 7º QUE É O MESSIAS, E QUE NÃO DEVE SER ADORADO. 8º QUE ATRAVÉZ DELE JUDEUS VOLTAM AO ETERNO E PROSÉLITOS SE CONVERTAM AO ETERNO. 9º QUE SEMPRE ENSINOU A TORAH, E A CUMPRIA. 10º QUE O ETERNO O RESSUSCITOU, QUE VIRÁ EM SUA SEGUNDA VINDA COMO REI PARA REINAR EM JERUSALÉM SOBRE TODAS AS NAÇÕES DA TERRA POR MIM ANOS. 11º QUE EXISTEM PROFECIAS RELACIONADAS A 2 VENDAS DO MESSIAS, UMA COMO BEN YOSEF E OUTRA COM BEN DAVID. AE SIM MILHARE SE MILHARES DE JUDEUS ACEITARIAM SEU TESTEMUNHO, MÁS DO JEITO QUE PREGAM HOJEM EM DIA, NUNCA, NUNCA QUE UM JUDEU IRÁ ACEITAR. SHALOM A TODOS!

Então não saiam distribuindo notícias, que vá denegrir seu semelhante. Este Messias que apresentei, não o que pregam hoje em dia... e sim Yeshua, o Messias homem. estou em uma seita só porque creio neste Messias também?

OBS: Quem aceita o testemunho do Messias Yeshua, não mudão de religião não, não sai do Judaismo pra entrar em outra religão, e sim só passa a ter o testemunho do Messias Yeshua. Digo e repito, não o Jesus que pregam e sim o Yeshua, da Nova Aleiança... Shalom a todos!

Anônimo disse...

E o Eterno disse na Torah; Amai a D'Us sobre todas as coisas e próximo como a Ti mesmo, nisto se resume o Mandamento!!!! Não é opcional, ame e obedeça, o resto é conversa

Elijah Ben Yosef disse...

Shalom alechem. Essa é a verdade sobre o Judaísmo Messianico. Tudo ao contrário e desinformação ou insegurança teológica.

nazah/bol disse...

shalom,o princípio de toda fé em ELOHIM,é sem sombra de dúvidas é sua undade,o amor ao próximo e o cumprimento de sua torah;daí uma grande bobagem essa discurssão se é ou não judeu,se o mais importante é ser de fato do ETERNO,creio que ELE ñ se agrada nem um pouco com tudo isso;vamos nos congratular-mos pois este é o mandamento.
shalon,nazah//rj

Ludmila disse...

Aonde que tá escrito que Israel aceita MESSIGÉLICOS para fins de Aliá? Em lugar algum você vai encontrar, pois eles NÃO SÃO JUDEUS, são evangélicos que se vestem como judeus, acreditando em yeshua, yeshu, exu, sei lá o que, que é a mesma coisa que Jesus, ou seja, são recalcados que um dia sonharam em se tornar judeus mas por motivos óbvios (aceitação de jesus) jamais foram aceitos em comunidades judaicas oficiais.