3 de junho de 2018

CONHEÇA A SINAGOGA ISRAELITA DE PETRÓPOLIS (SIP) - NA REGIÃO SERRANA DO RIO DE JANEIRO


Originalmente suas paredes eram pintadas de bege, branco ou cinza, conforme a época. Uma reforma já no século 21, utilizando ladrilhos, a tornou uma das únicas sinagogas do mundo com fachada azul e branca

Escondidinha na Serra do Rio de Janeiro, num local super-movimentado, na curva da rua que liga o centro de Petrópolis à Rua Teresa, é um ponto em que os judeus cariocas deixaram de passar faz tempo. Praticamente nada há de registrado e publicado sobre a história da Comunidade Judaica de Petrópolis, apesar de lá se localizar a Yeshivá Machné Colegial, da qual vários formandos se tornaram rabinos renomados.





As fotos mostram como a pequena Comunidade Judaica Petropolitana está mantendo a SIP de forma preciosa

Há na SIP um registro lavrado em pedra daqueles que a construíram e inauguraram em 7 de agosto de 1949. Temos a certeza de que a organização comunitária lá começou muitos anos antes e que o local de rezas original deveria ser na casa de alguém ou num sobrado, como ocorria no Rio de Janeiro, então capital do Brasil. As fotos mostram como a pequena Comunidade Judaica Petropolitana está mantendo a SIP de forma preciosa, nos legando, e para o futuro, sua configuração original com todos os móveis e ferragens de época. É muito provável que o aron a kodesh, seja anterior à sinagoga.



Construída dentro do conceito ortodoxo da época, os homens ficam no salão principal e as mulheres, no lateral, separadas fisicamente, mas não separadas no ambiente






Há na SIP um registro lavrado em pedra daqueles que a construíram e inauguraram em 7 de agosto de 1949



Na foto mais acima e nesta, podemos ver o teto interno com detalhe arqueado, da construção original, com as faixas em tons de azul e branco simulando o céu e a água (as cores também são as originais)




O Rio de Janeiro, desde o século XIX é caracterizado pelas ferragens personalizadas para varandas, grandes de portas e janelas. É uma surpresa encontrar ferragens com tema judaico dentro da sinagoga. Temos a estrela de David abaixo e acima uma Menorah no estilo conhecido moderno do Movimento Chabad, mas que em 1949 foi criada como arte e não como vinculação de ramo religioso




As paredes originalmente eram da cor bege, e a reforma moderna as atualizou para branco, clareando bem o ambiente


De cada lado do Aron a Kodesh uma Menorá mais tradicional, exclusiva, num pesado serviço feito em ferro



O trabalho em madeira esculpida e pintada é pouco comum entre as sinagogas no Brasil. Além dos 10 mandamentos e do símbolo dos coanim (sacerdotes), acima deles há dois belos Leões de Judá esculpidos




Todas as cadeiras ainda possuem as plaquinhas originas de seus proprietários, como era comum. Os membros da comunidade ‘compravam’ seus lugares fixos fazendo uma doação para a construção ou manutenção das sinagogas, coisa que caiu em desuso


. Fontes:

José Roitberg: Jornalista, professor sobre o Holocausto formado no Yad Vashem e pesquisador sobre a história dos judeus e do Rio de Janeiro

https://www.menorahnet.com.br/conheca-a-sinagoga-israelita-de-petropolis-sip/















Nenhum comentário: